Conheça Itapoá

Conheça essa maravilha!

Município litorâneo de 256,1 km², na divisa com o Paraná, Itapoá é muito procurado por veranistas, por seus 32 km de praias e outros atrativos naturais, como matas e cachoeiras. O nome tem origem indígena e quer dizer “pedra que surge”, em referência a uma rocha sibmersa no mar que aparece durante a maré baixa. As principais atividades econômicas são agricultura, pesca e turismo. Itapoá era distrito de Garuva até 1989, quando ocorreu sua emancipação política.
Tranquilo durante quase todo o ano, tem cerca de 10 mil habitantes fixos e transforma-se no verão em um movimentado destino de veraneio, com população flutuante de até 100 mil pessoas. Suas praias se distribuem em cinco balneários: Barra do Saí, Itapema do Norte, Itapoá (centro), Pontal do Norte e Figueira do Pontal. Algumas tem areias monazíticas. Seu território é cortado pelos Rios Saí-Mirim e Saí-Guaçu, que oferecem belas paisagens.
Itapoá está a 256 km de Florianópolis e 135 km de Curitiba. Para quem vai por Santa Catarina pela rodovia BR-101, o acesso asfaltado é na altura de Garuva. A estrada cruza a divisa com o Paraná e, no primeiro posto da Polícia Rodoviária Estadual, há uma rodovia à direita que retorna ao território catarinense e leva à sede do município. Há 20 meio de hospedagem, entre hotéis, pousadas e residenciais, com aproximadamente 600 leitos. Fonte: Roteiros Turísticos Regionais.

Baía Babitonga
Na belíssima Baía da Babitonga estão os trapiches de embarque para os barcos que fazem passeios turísticos pelas 14 ilhas da baía e pelo Arquipélago das Graças, parando para refrescantes mergulhos.
Há também barcos para pesca esportiva com monitores experientes e ecologicamente capacitados. Os trapiches proporcionam momentos de contemplação e um espetacular pôr-do-sol nas calmas águas da baía.

Barra do Saí
Uma das praias mais ecléticas pois reúne o surf, pesca e banho. Próximo a praia existe uma ilha chamada Saí-Guaçú rica em mariscos, onde está fixado o marco divisório entre Santa Catarina e Paraná.Praia própria para o surf e pesca, local escolhido por pescadores para realização de gincana de pesca de arremesso.

Figueira do Pontal
Praia calma, como residências de veraneio, possui um trapiche para atracadouro de barcos e local das futuras instalações do Porto (área de vocação portuária). A Praia do Pontal da Figueira é banhada pelo canal, no qual os navios passam para o Porto de São Francisco do Sul. O local ainda se destaca por seus mangues e caranguejos

Itapema do Norte
Belíssima praia, o local marco natural de Itapoá, onde têm três grandes pedras: Espia, do Meio e Mendanha. É um reduto de pescadores, além de abrigar o Mercado Municipal de Peixes. A praia é tranquila e própria para banho, e ainda há mar adentro a Ilha de Itapeva onde pode-se realizar mergulhos.

Pontal do Norte
Início da Baía da Babitonga, este local é bastante conhecido por causa do Farol que orienta os navios que seguem para São Francisco.
A praia é ideal para esportes náuticos como jet-ski, vela, windsurf e outros esportes aquáticos.

Reserva Ecológica Volta Velha
Reserva particular de conservação da Mata Atlântica com 1000 hectares de área, fica a 3 km do mar em linha reta a partir do centro. A mata é densa, coberta de bromélias e com abundante fauna tropical.
Por sua biodiversidade, é muito visitada por estudantes e pesquisadores das áreas de Biologia e Ecologia. Há uma casa de vidro no meio da mata para observação de pássaros. No local existem dois sítios arqueológicos indígenas. pasalmoço campestre servido ao final da aventura.
Horário de funcionamento: Aberto o ano todo, as visitas são reservadas através das agências Receptivas.
Telefone: (47) 9972-9070

Praia de Itapoá
A praia é tranquila apesar de ser a central da cidade, onde fica toda estrutura urbana. Nela se encontra a pedra que deu origem ao nome da cidade.

Rota das Cachoeiras
A Rota das Cachoeiras é a oportunidade perfeita para contemplar e se refrescar com as belíssimas cachoeiras de águas cristalizadas, além de entrar em contato com a natureza, arquitetura e o modo simples de viver dos colonos.
Durante o ano todo, o turista pode adquirir produtos artesanais como aguardentes, queijos e embutidos, aproveitando também para relaxar num dos pesque-pague da região. As agências receptivas possibilitam ainda um delicioso almoço à base de frutos do mar ou carnes numa das propriedades da região.

%d bloggers like this: